24 jul
2016

Desmame – Relato de um desmame sem traumas!

Amamentar o nosso pequeno é um dos grandes desafios maternos, nos preparamos durante a gestação para esse momento e criamos grandes expectativas quando o bebe nasce. Será que conseguiremos? Terei leite? E se o meu leite não descer? … Pois bem, a maioria de nós conhece esse drama de perto e relata com certa facilidade seus desafios e superações. O que muitas pessoas não sabem é o momento do desmame também pode ser um grande desafio! Se feito sem pensar, na hora errada e sem a certeza de estar fazendo o melhor para a criança e para a mãe, pode gerar insegurança, causar medos/traumas em ambos os envolvidos no processo.

Após enfrentar muitas pedras no caminho (detalhes conto em outro post, rs) consegui amamentar o Gabriel até 1 ano e 6 meses. Foi bom, estreitamos nosso vinculo, trocamos carinho e olhares por muito tempo…mas chegou a hora de desmamar.

Não foi por iniciativa dele (apesar de eu ter esperado por isso), por ele tenho certeza de que mamaria até os 10 anos de idade, rs… sem vergonha de admitir confesso que cheguei no meu limite! Sim, eu amava amentar e senti uma saudade enorme durante um tempo. Passou, como tudo na vida. Me esforcei muito para conseguir chegar até aqui e resolvi colocar um fim, menos traumático possível, quando percebi que essa condição não estava mais 100% prazerosa para nós 2.

E posso contar um fato curioso sobre o desmame?

Procurei muita ajuda na internet (sem sucesso, pasmem..não encontrei um post se quer sobre desmame…as pessoas simplesmente não falam sobre isso!) e me aconselhando com uma pessoa próxima (consultora em amamentação – quem contratei para me ajudar a aumentar a produção de leite no início da amamentação) ela me disse a seguinte frase: amamentar é um ato de amor e deve ser prazeroso para os 2.

Pois bem, a partir dai percebi que havia tomado a minha decisão.. apesar de fazer tudo por ele, acredito que para que nossa relação seja verdadeiramente sincera, repleta de amor e cumplicidade, ambos precisamos estar felizes, satisfeitos em suas necessidades pessoais.

Não foi traumático e hoje, depois de exatos 6 meses, ele nem lembra mais de quando mamava…em contrapartida, alimenta um amor enorme pelos meus seios e vive querendo fazê-los de naninha (quer ficar em contato na hora de dormir)..mas esse é um novo desafio que terei de enfrentar e contarei para vocês no futuro como o solucionamos.

Bom…como disse no início, quando chegou a hora de desmamar o Gab procurei na internet algumas dicas de pessoas que tinham passado pelo mesmo drama, esperava encontrar relatos e compartilhamentos de situações de sucesso e para minha surpresa não encontrei um texto se quer!!! É isso mesmo! Nadaaaaaa, ninguém relatou sobre isso!!! Nenhuma ajuda, nenhum drama e nem sucesso, nenhuma dica, nada, nada, nada — choquei !!!

Foi ai que decidi fazer um diário dos meus relatos, dia a dia, enquanto estivesse no processo do desmame. Os relatos (que você poderá conferir abaixo) foram feitos em nove posts no instagram (#DesmameBabyGab) e terminaram após um mês.

O meu grande objetivo com todos os relatos e dicas foi de poder ajudar quem estivesse passando pelo mesmo que eu. Apesar de não ter achado nada na internet sobre isso, tinha certeza de que esse drama era comum e pude constatar quando comecei a soltar os posts… minha caixa de direct simplesmente abarrotou de mensagens de seguidoras me contando sobre o mesmo drama! Pessoas que já tinham passado por isso e que queriam me ajudar e váááárias pessoas que estavam ainda passando ou próxima ao momento!

Assim, a conclusão que tiro disso tudo é que a grande maioria das pessoas é muito bem resolvida no que se refere ao ato de amamentar. Com ou sem dificuldade na amamentação relatam sem problemas sobre isso, e mesmo as que não conseguiram amamentar seus pequenos escrevem sobre suas angústias. Já no que se refere ao tema desmame o mesmo não ocorre!!! E a minha impressão com toda essa experiência foi de que precisou alguém tomar coragem e falar sobre isso pra que pessoas pudessem se abrir, aceitar o seu momento, tomar sua decisão e colocar em prática sem peso na consciência.


Relato de um desmame – dia 01 – I

Pensei muito antes de escrever e resolver postar sobre esse assunto! Mas não tive muita ajuda pra passar por esse momento então espero poder ajudar quem esta passando pelo mesmo! Postarei dia a dia até que esse momento passe! Acreditem, não é fácil porém acredito ser necessário!! Que eu tenha forças pra continuar.{Ralato de um desmame – dia 1} Boa noite! Se publiquei este post é por que estou tendo sucesso em uma das minhas metas para 2016!! Desmamar o Gab!! Escrevo no primeiro dia da minha trajetória, o primeiro dia sem o ‘mama’!! Nesse momento sinto medo, medo do que virá pela frente, da possível reação dele, da nova rotina que teremos! É difícil mudar, não?! Quando já temos uma rotina e tudo funcionando tão bem, já conhecemos os perigos, já temos repertório pros momentos em que as coisas não saem conforme planejamos!

Mas se é tão difícil assim: por que mudar?! Por que forçar o desmame e não esperar que ocorra naturalmente?! Por que fazer ele chorar e entender que o ‘mama’ acabou?!

O Gab está com 1 ano e 6 meses e eu o amamento desde quando nasceu, com 1 mês tive que começar a complementar pois meu leite tinha diminuído e o Gabriel tinha perdido peso! Mesmo assim não desisti da ideia da amamentação e busquei formas de estimular a minha produção: fiz translactação, tomei remédio, estimulei com a bombinha, busquei ajuda com uma enfermeira consultora em amamentação e com as amigas que já tinham passado pelo mesmo! Resultado = amamentei lindamente até dia 10/01/2016!Fazia 2 meses que o Gabriel tinha largado a mamadeira e a fórmula e só queria o peito! Antes disso, quando ele fez 1 ano, tive princípio de mastite onde um dos meus seios inflamou muito e entupiu o duto mamário! Não contente, 2 meses depois, peguei uma bactéria e meus seios ficaram em carne viva! Sim, fui pro hospital e a médica me falou: mãe, já passou da hora do desmame né?! — por conta da bactéria comecei a tentar o desmame mas sem sucesso! Era muito doloroso pra mim escutar o seu desespero por algo que eu havia lutado tanto para ter! Não consegui!!!

Relato de um desmame – dia 01 – II

Depois disso também tentei engravidar, descobri que não estava ovulando ainda e comecei um tratamento simples com minha médica para menstruação e ovulação…resultado zero! Meu corpo entendia que eu estava amamentando exclusivamente e não deu nem sinal de responder ao ‘tratamento’.. enfim, deixei rolar e não me sucumbi a pressão das pessoas (sim, as pessoas gostam de nos julgar o tempo todo não?! Se a mãe não amamenta ela é uma péssima mãe por que não ofereceu o melhor que podia para seu filho! Se ela amamenta até os 3 anos é uma maluca, louca, que não estimula a autonomia do seu pequeno e não impõe limites rígidos!

O ponto é: chegou no meu limite!!!! Sim, a amamentação deve ser um momento prazeroso para ambas as partes! O bebê deve sentir prazer em ser amamentado e a mãe em amamentá-lo e apesar de amar d+ o Gabriel e o nosso momento juntos, algumas vezes me via desanimada por ter de parar algo para oferecer algo que já não via mais como essencial. Não é uma decisão fácil de ser tomada, muito menos de ser praticada! Mas minha decisão foi tomada e espero ter força pra chegar até o caminho que tracei! Será importante pro desenvolvimento do Gabriel, de sua autonomia e segurança! Nossa ligação é única e muito forte e não será abalada pelo encerramento dessa etapa de nossas vidas! Ainda estou muito receosa e ‘abalada’ com o momento, mas certa de que será melhor pra nós 2!

Relato de um desmame – dia 01 – noite – parte I e II

Posso dizer que concluímos com sucesso o nosso primeiro dia de desmame! Mas não posso dizer que foi fácil, muito menos que não pensei em desistir!!!

Bom, é importante eu contar que venho sinalizando já faz um tempo pro Gab que o ‘mama’ da mamãe está acabando! Essa foi uma dica muito legal de uma amiga (que por sinal é enfermeira e consultora em amamentação) de que eu deveria dar sinais e ir preparando o Gabriel para esse momento! Ao contrário do que alguns pensam, esses pequenos são muito espertos e entendem mais do que podemos imaginar!!! Então comecei sinalizando o desmame e ele sempre reagiu super bem… agora nas férias não foi diferente, sinalizava e ele dizia: tá! Acho até que foi por isso que de uns tempos pra cá ele largou a mamadeira! Será?! Tipo: bom, já que está acabando vou ficar só no peito!!! Não sei, mas tenho essa impressão!!! Enfim!

Hoje passamos o nosso primeiro dia sem o peito, ele ficou o dia todo super bem, pediu apenas de manhã e eu expliquei que não tinha mais leitinho, que ele tinha tomado tudo …e quando fez que ia chorar ofereci pão com queijo e ele aceitou! — estou me aproveitando do fato de ele ter uma nova preferência de café da manhã e usando como oportunidade para esses momentos! De tarde ficou com a vovó e brincou até cansar (ela está me ajudando muito essa semana ficando com ele de tarde) e não pediu mama em nenhum momento! Não dormiu a soneca da tarde (o peito ajudava a pegar no sono né?!) — foi tomar banho com o papai e saiu de lá desmaiado na toalha! Sim, dormiu no banho! Nunca tinha visto isso..estava super cansado!! Troquei a roupa e coloquei pra dormir! —- 1h depois acordou pedindo o que?! MAMAMAMAAAA… eai nosso drama começou! Chorou, chorou, chorou… Me dói lembrar, esmaga meu coração! Mas durou 20 minutos!!! Foram os 20 minutos mais intensos da minha vida (se não o mais um dos mais), mas passou! Pediu pra ir pra sala brincar e eu aceitei (isso já eram 23h)! Brincamos, voltamos pro quarto, desliguei a TV e disse que estava com sono (às 2h da manhã), então ele apagou junto comigo deitado sobre meus ombros e com o corpinho grudado ao meu!!

Não foi fácil, ainda estou carregada dos sentimentos que tive, mas passou! (eu espero). 1º dia concluído com sucesso!!

Meus pensamentos do momento: será que estou fazendo a coisa certa? Será que devo voltar atrás?! Tudo isso pra que mesmo?! Que droooga de mãe eu sou! Nunca imaginei fazê-lo chorar assim — uma coisa que me ajudou a não ceder, depois de vê-lo chorar, pensei: eu não fiz ele chorar a toa né?! Se é pra eu ceder e voltar a amamentar então não vou ficar fazendo ele sofrer.. ou sou efetiva no que eu falo ou não!!!
Ah, como ainda estou cheia de dúvidas decidi não tomar o remédio para secar o leite! Comprei, está guardado e pensarei se usarei!!! Tenho medo de ter um momento de fraqueza e resolver amamentar, e com o remédio eu não poderia voltar atrás!

Bom, mais uma vez peço forças e vou dormir…amanhã tem mais e só Deus sabe como será!

Relato de um desmame – dia 02 – I

E então eu descobri que quem complica a vida somos nós, adultos!

Pensamento do dia!!!E não é?! A gente sofre muito por antecipação, pensa em tudo o que pode acontecer, em todos os ‘e se’ … nas tragédias então! Tudo isso pra falar que o Gabriel passou super bem o segundo dia! Parecia ter sido desmamado a meses! Passamos o dia sem sair de casa pois estamos com faxineira nova, acordamos às 6h (essa foi a única coisa crítica, lembram que tínhamos ido dormir às 2h?!), ele pediu mama e logo já ofereci o pãozinho, não deu nem tempo de chorar! Brincamos um pouco e as 8h saímos de carro pra pegar algo na rua, ele voltou dormindo! Foi até as 11h. Acordou, almoçou um pouco, comeu sobremesa (melancia) e ficou com a vovó para a mamãe sair com a madrinha! Ficou super bem e não pediu nenhuma vez! Não tirou o soninho da tarde (pulou esse sono) mas quis tirar as 19h – essa é a parte ruim! A adaptação dos horários! Ele não dorme direto quando adormece tão cedo e esse soninho nesse horário nos atrapalha com o sono da noite! Mas enfim….dormiu até as 20h30! Viu a outra vovó que estava em casa e foi querer dormir só 00h! Desliguei a TV, disse que a mamãe estava com sono e lhe contei uma historinha (com ele já deitado no meu braço, nós dois na cama), quando percebi que ele estava quietinho parei de falar e pronto! Em 1 minuto estava adormecido!!! 

A melhor parte?

Dormiu 00h e acordou às 8h30 sem acordar nenhuma vez de noite!!!! isso é uma benção!!!! Faz 1 ano e meio que eu venho acordando a noite todos os dias para dar mama!!!!! Eu nem acredito que foi tão ‘fácil’ assim esse segundo dia! Ainda tenho medo dos próximos dias, acho que para eu considerá-lo desmamado precisarei passar por isso por pelo menos 1 semana! Mas fico feliz de ter tido um dia bom!!! 

Relato de um desmame – dia 02 – II

Ah, um detalhe que acho importante! Como estamos em fase de adaptação estamos dormindo apenas nos 2! Papai foi transferido pro outro quarto essa semana! Primeiro por que tem que trabalhar no dia seguinte e deve dormir, segundo que tê-lo no quarto poderia ser uma distração pro Gab! Pra quem não sabe o Gabriel dorme em nosso quarto desde que nasceu! Nunca foi pro quarto dele (ninguém me pergunte por quê … Até porque nem eu sei!!!), mas amamos essa relação que estabelecemos (os 3) e não deixamos que afete nossa relação de casal!

Mas nessa semana achamos melhor nos separar para tentar fazer as coisas darem certo mais facilmente!!! Acho que está funcionando e fico feliz com os resultados! Meu pensamento é exatamente como o que comecei o post! Muitas vezes o medo está só na nossa cabeça, o desconhecido nos causa isso! Mas não podemos deixar que nos afaste de nossos objetivos! Ainda mais quando as pessoas envolvidas serão beneficiadas!

Quero ver as cenas dos próximos capítulos certa de que o pior já passou! Rezem por mim!!!!Ah, meu seios estão explodindo e estou com o top mais apertado que tenho – que é de fato muito apertado – e não deixando água quente cair por cima na hora do banho! Isso me incomoda e começo a pensar novamente no remédio! Vamos esperar mais essa noite para saber como será e decidir sobre isso.

Relato de um desmame – dias 03,04 e 05

Basicamente foram iguais!!! Gabriel parece ter sido desmamado faz tempo e eu nem acredito nisso!! Acho que sinto mais falta do que ele!

Ele não esqueceu de vez, em raros momentos ainda pede o ‘mama’ puxando a minha blusa e eu logo desconverso…quando sei que está na hora de comer ofereço logo alguma coisa, quando não dá certo digo pra ele: ahhhh, esse é o peito da mamãe (deixo o ‘mama’ de lado!), todo mundo tem peito né? Cadê o peito do Gabriel? E o braço? E a perna… e assim vai!!! Tento tirar o foco….

As noites tem sido ótimas e a maior diferença que notei: agora ele dorme direto até de manhã!!!!! isso é vida minha gente!!!! Até segunda ele acordava no meio da noite pedindo o peito, agora não mais!!! Nem acredito!!! Dorme e posso sair do quarto feliz da vida na certeza de que não acordará!!!

Ahhhh, preciso dizer que decidi por tomar o remédio! Tive medo de fraquejar e decidi encerrar o assunto! Tomei 2 comprimidos com um intervalo de 24h! Meu leite ainda não secou, mas sinceramente espero que ocorra logo! Não sei se é do remédio mas sinto um pouco de enjoo!

Outra coisa: no dia 04 fui ao cinema com o papai e quando retornamos já era por volta de 00h, tinha certeza de que ele estaria dormindo na casa da vovó (agora que não precisa mais do peito, do nada ele fica sonolento e dorme!), mas não! Minha sogra disse que ele começou a me chamar e a fazer aquela manha de sono! Quando chegamos em casa dormiu ao meu lado! Isso me deixa feliz, muito feliz…apesar de querer que ele consiga dormir em qualquer lugar fico feliz de perceber que esse posto ainda é meu, mesmo sem o peito! Mãe é um bicho doido né?! Rs… Quero que ele fique mais independente, lógico! Mas também quero que tenhamos momentos só nossos!!!! Vocês entendem?! Rs…. Sou sincera! Kkkk…Acho que já estou me despedindo dos relatos, pelo menos por enquanto parece ter dado tudo certo! Volto se algo de diferente ocorrer!!!

Relato de um desmame – 2 semanas 

Disse que voltaria quando houvessem novidades, não?! .. tchan tchan tchan…..o Gab enfim está desmamado! — oi?! Como assim?! Só agora?! — Não meninas! É que agora, depois de 2 semanas sem o peito e após ter visto sua antiga paixão e não ter chorado ao ser informado de que não havia mais leitinho — agora sim a mamãe o considera totalmente desmamado!!!! entenderam?!

Bom, como foram essas duas semanas: ele está aprendendo a dormir e cada vez mais se deixando render pelo sono! A tarde é mais difícil pois geralmente está agitado com alguma brincadeira e de noite estabelecemos uma rotina — ele toma banho, nos deitamos, assistimos um pouco de TV, desligamos tudo e apagamos as luzes, mamãe conta uma história e pronto! Em 2 às vezes 5 minutos ele está capotado! Já entendeu tudo o que vai acontecer e fica tranquilo com a situação! De manhã acorda sem chorar chamando pela mamãe, olha pra mim e fala: pão pão pão!!! Sim, meu pequeno italianinho!!!

Algo mudou bastante desde que o desmame ocorreu, ele agora chama muito mais pelo papai! Lógico que já chamava antes, eles têm uma sintonia perfeita, mas sempre quando algo engrossava era pra mamãe que ele corria!Agora nem sempre é assim…vira e mexe ele chama o #papaiamado e gruda que nem carrapato, muitas vezes me negando, sabe?! Fico com uma pontinha de ciúmes?! Sim, sou sincera, vcs já sabem..mas lógico que acho ótimo! Amo a relação dos 2, o momento em que eles estão compartilhando, o Gab com o papai super sapeca, aprende coisas novas….e assim também consigo ter um tempinho só pra mim, afinal merecemos não é?!

Sobre meus seios eles estão secando agora! Não doem mais, graças a Deus, não estão mais inchados, na verdade é ao contrário…. meus ciclos ainda não voltaram ao normal e espero ansiosamente por isso, afinal, vai que vem uma menininha, não?!

Tendo mais alguma coisa pra contar volto por aqui! Quem tiver alguma dúvida de como foi todo o processo do desmame ou se tiver perdido algum post, acesse #DesmameBabyGab

Tb podem me enviar e-mail com perguntas…Recebi vários directs e fiquei emocionada com a história de cada uma de vocês! Obrigada por compartilhar esse momento comigo e pelo carinho em cada palavra e gesto! Espero ter podido ajudar alguma ou algumas de vocês que também estão passando por esse momento!

Relato de um desmame – 1 mês

Nem acredito que já passou tudo isso!!!! Não foi fácil mas também não foi o terror que imaginei!!

Como estamos hoje: o Gab não pede mais e quando vê fica meio ‘encantado’, aponta, fala ‘mama’.. mas não passa disso! Voltou a tomar um pouco de leite e abandonou de vez a mamadeira – agora ele é mocinho e toma tudo no copo com canudo! —- sabe o que mudou também?! Meu corpo! Depois de 2 anos sem menstruar o meu corpo ‘acordou’ e voltou a funcionar… ufa! Estava muito preocupada em relação a isso!

Fiz um ultra em outubro do ano passado e a médica constatou que meu ovário estava com vários cistos e disse ser por conta da pílula que eu havia tomado depois do Gab nascer! Fiquei apavorada pensando na hipótese de um ovário policístico e nas dificuldades que poderia enfrentar para uma segunda gravidez, já que eu já planejava encomendar o segundinho o quanto antes!

Graças a Deus foi passageiro e logo que o terror #zicavirus passar poderemos voltar a planejar!!! Tudo tem seu tempo certo pra acontecer né?! Nem sempre é na nossa vontade.. tenho trabalhado muito minha ansiedade.

 

Thalita
Bernardes
Tags
2 Comentários
compartilhar

2 thoughts on “Desmame – Relato de um desmame sem traumas!

  1. Por aqui ainda não consegui desmamar (acho que eu é que não estou preparada *snif*). Júlia fará 2 anos no mês que vem e eu gostaria que ela pelo menos não estivesse mais mamando a noite (tem madrugadas que vão bem, e outras nem tanto). Parabéns por essa sua conquista com o Gab 🙂

    1. Gi, sempre falo a mesma coisa para as mães… se você sofreu pra desmamar e não conseguiu é porque não está na hora. O processo de desmame deve ser feito de forma leve, sem grandes sofrimentos pra você pois cabe a mãe passar tranquilidade nesse momento para a criança. É algo que deve ser pensado muito antes de ser feito, não rola fazer de cabeça quente, sem pensar nas consequências… Quando estiver pronta, segura da sua decisão, você saberá!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *